‘Mister Brau’, ‘Tamanho Família’ e ‘Zorra’ se unem em lançamento especial de novas temporadas

Sabe aquela saudade de dividir o sofá com Márcio Garcia e convidados no ‘Tamanho Família’? E as noites com as peripécias da família Brau ou aquela gargalhada de lavar a alma com o ‘Zorra’? Pre-pa-ra, que agora é a hora da volta desses programas mestres na arte de divertir e emocionar. O mês de abril vem recheado de estreias de novas temporadas e novos programas na Globo. Para comemorar e anunciar todas essas novidades, um evento do tamanho do alto astral do elenco e equipe destes programas. Na manhã desta terça-feira, dia 10, Márcio Garcia promoveu um ‘Tamanho Família’ especial e abriu sua sala de estar para as famílias ‘Brau’ e ‘Zorra’ que, entre muito bom humor e brincadeiras, adiantaram algumas das novidades de cada atração.

“Às vezes a gente passa mais tempo no trabalho do que em casa e forma uma verdadeira família. Então receber essa galera aqui no palco para essa bagunça boa tem tudo a ver”, disse Márcio, que abriu o programa saudando a plateia que estava presente – jornalistas, influenciadores, estudantes e equipe das três produções – e chamou os representantes para subirem no palco. De um lado do estúdio, os atores George Sauma, Luís Miranda, Lázaro Ramos, Taís Araújo, Kiko Mascarenhas, Claudia Missura e Marcelo Flores ocuparam o sofá do time Brau. Já para ‘Zorra’, Dani Calabresa entrou no palco e sorteou quem da família participaria da brincadeira: o redator-final Celso Taddei, o diretor-geral Mauro Farias e os atores Fernando Caruso, Débora Lamm e Renata Castro Barbosa. Com risadas de sobra, as duas famílias falaram sobre as novidades que vêm por aí, foram desafiadas pelo apresentador Márcio Garcia em um game no palco, e assistiram a clipes com um pouco do que será mostrado nas novas temporadas dos programas.

As estreias das famílias

Márcio Garcia volta com novos convidados, novas provas e novas emoções na terceira temporada de ‘Tamanho Família’, que vai ao ar no canal internacional da Globo a partir do próximo domingo, dia 22. “Sou suspeito pra dizer, mas o programa é incrível, tem uma fórmula despretensiosa e leve, onde a família está sempre em primeiro plano, não é o convidado ou eu. Os convidados ficam despidos desse paradigma da celebridade e se tornam parentes como outro qualquer. É o momento em que a família conversa, se diverte. Nessa temporada teremos o Tio Mala, uma figura que toda família tem. Ele aparece no palco sem avisar com uma tarefa misteriosa na mala, que pode mudar o placar do jogo, com bônus ou descontos em pontos surpresa”, conta Márcio. “Cada família tem a sua história e a gente tenta buscar o que é o mais especial em cada uma. Nossa tarefa é descobrir esse ingrediente especial e tentar transformar isso em um show no programa”, explica Bernardo Portugal, que assina a direção geral da atração. O redator-final Elbio Valente ainda pontua: “O programa sempre é diferente porque as histórias das famílias são diferentes, assim como os shows. Tudo é o assunto que leva à brincadeira”, diz.

O ‘Zorra’ volta afiado para apontar seus canhões da piada para o nosso dia a dia, sem fugir da realidade, encarando política, religião, futebol, tecnologia e o que mais vier pela frente e dar um bom caldo de risadas. O programa será exibido no canal internacional a partir de domingo, dia 22, no Japão.  “Para nós, humoristas, o nosso cotidiano é um prato cheio. A verdade é que o brasileiro só não morre de tédio. O que nós do ‘Zorra’ tentamos fazer é captar essa nossa realidade, botar uma lupa nos absurdos dela e convidar todo mundo pra rir junto”, resume a redatora final Gabriela Amaral. “Esse ano tem bastante material e os nossos políticos estão se esforçando pra nos encher de ideias. Eles são bastante criativos nesse sentido. Fazer piada talvez não seja a grande dificuldade. O difícil vai ser viver a vida real”, explica o redator final Celso Taddei, que adianta outra novidade: “Como é um programa de esquetes, teremos umas interferências gráficas mais fortes, vamos colorir mais, separar mais as cenas.”, revela.

O alvoroço de ‘Mister Brau’ (Lázaro Ramos) e família volta ao canal internacional na quarta-feira, dia 25.  Na nova temporada, o público conhece a versão popstar de Michele Brau (Taís Araújo). Linda, cheirosa e empoderada, ela se torna a grande estrela da família, enquanto o marido encara de perto o ostracismo. “Uma vantagem de fazer a mesma personagem é ir lapidando e descobrindo que aquela personagem tem possibilidades infinitas”, pontua Taís. Para tentar recuperar sua batida perfeita, Brau se volta para suas raízes em Madureira, na zona Norte carioca, atrás da fama perdida, se arriscando na música sertaneja e até em noites de churrascaria, e na África, onde reencontra sua ancestralidade em Angola. Lázaro Ramos acredita que um dos trunfos da série é tocar de maneira bem-humorada em assuntos da pauta atual do Brasil. “O Brau é uma experiência que comprova a tese de que diversidade é potência. Todo início de temporada a gente se junta e pensa em qual é a pauta. Nesse ano, pensamos em como a mulher se coloca mais e busca seu espaço e seu direito. Também falamos de corrupção e luta de classes. Às vezes o desafio é abrir mão porque temos um campo de oportunidades criativas”, explica.

Um abril cheio de novidades

A temporada também traz a estreia de ‘Onde Nascem os Fortes’, a nova supersérie da Globo de George Moura e Sergio Goldenberg, com direção artística de José Luiz Villamarim, que estreia na terça-feira, dia 24 de abril. Uma história de amores impossíveis, ódio e perdão, que se passa no sertão do nordeste, um território onde, às vezes, quem vence é o mais forte e não a lei. “Uma maneira de entender quem somos, como pessoa e como nação, é investigar de onde viemos, mesmo que as nossas origens não confirmem quem sonhamos ser”, diz Moura. “Partimos das bases clássicas do folhetim, mas com desdobramentos que são um retrato do Brasil de hoje, com todas as suas contradições”, explica Villamarim. Para Goldenberg, a partir do enredo amoroso, “se estabelece uma guerra que deixa mortos e feridos, numa luta por princípios e visões de mundo antagônicas”.

‘Profissão Repórter’ retorna à programação na quinta-feira, dia 26 de abril.  Prostituição, gravidez na adolescência, trabalho escravo, luta contra o câncer, feminicídio, adoção tardia, violência no Rio, desemprego, cantoras sertanejas, seca no Nordeste, a travessia da fronteira americana foram alguns dos temas da temporada 2017 do programa. Para a temporada 2018, a equipe do programa já visitou 15 cidades em nove estados brasileiros, além do Distrito Federal, e esteve na Venezuela e na Índia. Além disso, o time de Caco Barcellos ganha mais um reforço: Julio Molica passa a integrar o time de repórteres da atração.

Dia 27 de abril, o público conhece a dura realidade de homens que trabalham entre a lei e o crime em ‘Carcereiros’, série vencedora do Grande Prêmio do Júri do Mip Drama, em Cannes, no ano passado. O som do portão batendo ecoa nos corredores e no peito de quem está ali. Ele ressoa de formas diferentes em quem ouve, mas não há quem fique indiferente. Mesmo o responsável por passar o cadeado e controlar todo acesso às celas de um presídio, diariamente. Assim é com Adriano (Rodrigo Lombardi), carcereiro – muito mais por falta de opção do que por vocação – de um presídio, que vive as agruras de vidas encarceradas: a dele e a dos presos. Íntegro e avesso à violência, Adriano tem na palavra sua maior arma. Dela se vale para garantir o mínimo de tranquilidade no ambiente de trabalho, enquanto os dilemas em casa tomam proporções inesperadas até mesmo para quem está habituado a lidar com situações-limite. Adriano é o marido que lida com a cobrança da mulher, Janaína (Mariana Nunes), para ter um filho; é o pai que vive a adolescência da filha, Lívia (Giovanna Ríspoli); e é o filho que seguiu os passos do pai, Tibério (Othon Bastos), na profissão. Colocado diariamente diante de dilemas éticos e morais, o carcereiro vive entre muros, grades, armas, ameaças e conflitos – humanos e psicológicos, principalmente. Ele detém a chave da cadeia, mas vive preso dentro de si mesmo, em uma vida cheia de correntes. ‘Carcereiros’ é uma coprodução da Globo com a Gullane e com a Spray Filmes. A obra é assinada por Fernando Bonassi, Marçal Aquino e Denisson Ramalho, escrita com Marcelo Starobinas, livremente inspirada no livro de Drauzio Varella, tem direção geral de José Eduardo Belmonte e direção de episódios de Belmonte e Fernando Grostein.

Foto: equipe Mister Brau, Tamanho Família e Zorra

Crédito: Globo/Marília Cabral