Oficial da marinha inglesa, Thomas Johnson (Gabriel Braga Nunes) é um mercenário, porém, por ser altamente qualificado, inspira a confiança da família real portuguesa. Sua missão é fazer a segurança da princesa Leopoldina (Letícia Colin) na travessia da Europa até o Brasil, mas, por trás da farda existe um homem ambicioso que tem desejos escusos.

A novela estreia na quinta-feira, dia 23

Thomas finge para a Inglaterra que está vindo ao Brasil para ajudar no processo de independência, o que interessa aos ingleses. Mas, na verdade, é um traidor duplo. Seu principal objetivo é levar a família real de volta para Portugal para que o Brasil volte a ser colônia e continue dependente dos portugueses, para, em troca, poder explorar terras brasileiras. Thomas está a serviço de si mesmo e pretende conquistar o poder a qualquer custo. Para o ator Gabriel Braga Nunes, a complexidade e a contradição do personagem se darão no momento em que ele se apaixona sinceramente por Anna (Isabelle Drummond), a professora de português da princesa. “Estou adorando fazê-lo, pois um vilão que se apaixona de verdade é um material interessante para se trabalhar. Um homem poderoso e importante que se vê fragilizado por uma mulher, além de ser um mercenário da guerra, que vem lutar por dinheiro e por terras”, ressalta o ator.

Ao conhecer Anna, ele vê a oportunidade de se aproximar da família real sem se tornar um suspeito. Mas seu maior problema é não conseguir que ela se esqueça de Joaquim Martinho (Chay Suede), um jovem ator que tem sua vida transformada quando embarca no navio rumo ao Brasil e se apaixona pela inglesa. O amor que Thomas nutre por ela é diferente do que a professora vive com Joaquim. Seu sentimento é egoísta, do querer para si. Quer que a jovem o ame de qualquer maneira. Além disso, fará de tudo para alcançar seus objetivos financeiros e econômicos. Ambicioso e individualista, quer se dar bem sempre, mas logo percebe que Anna não vai amá-lo, o que pode acabar com toda a sua ternura.