Mais uma vez, Laila (Laila Garin) passou pela vida de Gordo (Herson Capri) como um vendaval. O dono da Som Discos deu uma segunda chance à ex, acreditando que os dois finalmente seriam felizes, mas agora o empresário vê esse sonho desmoronar ao flagrar a cantora com Jorginho (Marcello Antony), o mesmo homem que fez com que ela abandonasse Gordo anos atrás e fosse embora para o Japão. Com as últimas cenas, a atriz faz um balanço dessa participação.

– Durante esse tempo em que você esteve em ‘Rock Story’, como foi a repercussão junto ao público?

Nas cenas em que eu cantei, principalmente, tive um retorno muito grande. Muitas pessoas me escreveram dizendo que se emocionaram e, nas ruas, o público também veio falar comigo. Foi lindo! E como essas cenas ainda estão na internet, as pessoas seguem compartilhando e comentando, o que me deixa muito feliz.

– Para você, a Laila (personagem) é mau caráter?

É a primeira vez que faço na TV um personagem de caráter duvidoso. Foi interessante para mim saber como conduzir isso, tirar um pouco o julgamento e tentar ver os motivos dela, defendê-la. Foi o que eu tentei fazer e, mesmo assim, as pessoas ainda acham que ela é mau caráter. Tentei fazer uma pessoa emocionalmente confusa, uma mulher que amava, sim, o Gordo, mas que tem essa atração fatal, essa fraqueza pelo Jorginho. Fiquei com muita pena dela e acredito que existem pessoas assim, que não são necessariamente mau caráter, mas que se boicotam às vezes.

– Como você avalia sua participação na trama?

O saldo foi muito positivo. Foi uma participação que causou grande rebuliço, muita coisa aconteceu na história a partir das ações da personagem, e a repercussão foi muito boa. Foi a primeira vez que passei por isso na minha vida. Levo de lição que temos que ter firmeza nas nossas escolhas. Eu sempre defendi que o Gordo tinha que perdoar a Laila, porque todo mundo merece uma segunda chance, mas acho que o Jorginho não merecia essa segunda chance de jeito nenhum. Acredito que existe limite. Você pode até perdoar, mas não precisa voltar a se envolver e deixar a pessoa entrar na sua vida da mesma maneira. Temos que aprender com as lições da vida.