Quase um ano de trabalho, finalizado com promessas de projetos futuros, muitos sorrisos e lágrimas. Foi assim o encerramento das gravações de ‘Haja Coração’ no último sábado, 05. A confraternização entre elenco, técnica, direção e autor foi prova de que as expectativas foram superadas e a unidade prevaleceu. “Todo começo de novela é um desafio, um ‘tiro no escuro’. No nosso caso, um trabalho imenso no qual prevaleceram a delicadeza e a emoção a fim de atender ao público.

As cenas vão ao ar nesta quarta-feira

Conseguimos ao longo do tempo uma unidade, uma orquestra afinada, que se apresentou da melhor maneira possível”, resumiu o diretor artístico Fred Mayrink, ao lado do autor Daniel Ortiz, que acompanhou de perto as últimas gravações. Ambos concordaram que o percurso foi bem-sucedido e a sensação é de dever cumprido. “Percebi uma grande identificação do público com a novela e fiquei muito satisfeito com o resultado. A história foi feita com muito amor e dedicação”, disse Ortiz, fazendo questão de agradecer ao elenco, direção, técnica e seus colaboradores pelo empenho: “O mérito é de todos!”. Quanto ao tão esperado desfecho da protagonista, Daniel faz mistério. Segundo o autor, a decisão foi tomada ontem. “Assistimos a todas as sequências gravadas com Tancinha (Mariana Ximenes), Beto (João Baldasserini) e Apolo (Malvino Salvador) e, enfim, batemos o martelo.”

Protagonista da trama, Mariana Ximenes está num processo de desapego da personagem, que ocupa um lugar especial no rol das eleitas da atriz. “Já estou com muita saudade. Este foi um trabalho muito gostoso de fazer, de muita entrega. Tancinha me trouxe uma leveza, me transformou. Ela me ensina todo dia a dar valor ao que realmente vale a pena. Durante toda a novela, ela se manteve muito fiel aos seus princípios e é extremamente verdadeira, transparente. Não deixou de lado sua essência”, concluiu. As despedidas foram compartilhadas por todos. “Preciso me cuidar para a abstinência de Shirlei não ser tão forte”, brincou Sabrina Petraglia, enquanto gravava a tão aguardada cena do casamento de Shirlei com Felipe (Marcos Pitombo). “Eles mereciam um final feliz. Foi um amor tão verdadeiro, encantando tanta gente, que não poderia ser diferente”, refletiu Sabrina. A noiva entrou de braços dados com o pai, Guido (Werner Schunemann), provando que perdoar é possível. “Shirlei se exime de julgamentos e aceita o pai. Achei muito bonita esta atitude”, diz a atriz, que nunca tinha se vestido de noiva. “Estreei muito bem”, comentou. Pitombo também não esperava um desfecho diferente para o casal: “O amor prevaleceu. O público sempre torceu por eles, e aguarda ansioso pelo casamento e por filhos”. E por falar em filhos, sim, eles virão!, e não só para # Shirlipe. Giovanni (Jayme Matarazzo) e Camila (Agatha Moreira) adotarão um menino e Penélope (Carolina Ferraz) e Henrique (Nando Rodrigues) ganharão o seu bebê.

Nos bastidores da cena do casamento predominou o alto astral, assim como na cena que reuniu boa parte do elenco na Mansão Abdala, agora habitada por Aparício (Alexandre Borges) e Rebeca (Malu Mader), e que mostra os personagens depois de um período de um ano. Na frente das câmeras, os sorrisos eram constantes, mas, por trás delas, algumas lágrimas rolaram. “Este trabalho foi bastante especial e sentirei muita saudade de toda a equipe”, confessou Carolina Ferraz, uma das que não seguraram o choro. A cena terminou justamente com um brinde, um brinde ao sucesso. “Haja Coração foi um projeto despretensioso no qual imperou a emoção. Vou me lembrar deste trabalho com muito carinho pelo convívio bem humorado e pela parceria do início ao fim”, finalizou Fred, deixando a emoção.