Programa especial marca a estreia da nova abertura e a despedida de Fernanda Gentil

 

Mais antigo programa esportivo da Globo, o ‘Esporte Espetacular’ estreou há 45 anos e abriu espaço para outras modalidades em um noticiário dominado pelo futebol. O programa acompanhou bastidores, competições, polêmicas, recordes e as carreiras de centenas de atletas. Para comemorar o aniversário em grande estilo, três grandes nomes do esporte nacional serão destaque da edição especial: o rei Pelé, o técnico Bernardinho e o ex-jogador Ronaldo Fenômeno. O programa também marca a estreia da nova abertura e a despedida da apresentadora Fernanda Gentil, que vai para o Entretenimento da Globo e será substituída por Bárbara Coelho. “O ‘Esporte Espetacular’ é o caso clássico dos 45 anos com corpinho de 15: está sempre se renovando, inovando e, principalmente, emocionando. É muito especial ser uma mínima parte dessa história imensa e linda. Dos 45 anos, pude participar de dois, no período em que apresentei o programa, e fico impressionada com tudo o que vi e aprendi. Parabéns e vida longa ao Esporte Espetacular”, diz Fernanda.

Parceiro de Fernanda na apresentação, Felipe Andreoli não esconde o orgulho por fazer parte desse momento marcante do programa. “É muita sorte e muita emoção fazer parte dos 45 anos do ‘Esporte Espetacular’. Será uma edição de gala, não só para nós, mas também para o público. Todos estão convidados para entrar nessa festa. Participar desse programa era um sonho de infância e apresentá-lo é a realização do maior sonho profissional que já tive. Espero estar também na festa de 50 anos”, brinca Andreoli.

Grandes nomes que marcaram a história do esporte nacional também estarão presentes na comemoração. Aos 78 anos, Pelé recebe o repórter Mauro Naves, em Santos, para uma entrevista exclusiva. Entre as cerca de 400 peças expostas no Museu Pelé, que contam a trajetória do Rei do Futebol, algumas são especiais: uma caixa de engraxate, um radinho de pilha, malas, passaportes, uma chuteira, uma camisa do Brasil da Copa de 1958 e a Bola de Ouro – oficialmente, Pelé não ganhou o prêmio, mas em 2014 a FIFA o reverenciou com a homenagem. Pelé falou ainda sobre a sua expectativa para a Copa de 2022, no Catar. “Entrevistar o Pelé é sempre muito especial. Tanto que, depois de cumprir o lado profissional, a manifestação do lado fã foi inevitável. Voltei pra casa com uma foto e um autógrafo do Rei”, revela Mauro Naves.

Ao longo de sua história, o ‘Esporte Espetacular’ acompanhou toda a carreira de Ronaldo Fenômeno, desde a seleção juvenil, aos 16 anos, até o encerramento no Corinthians, passando pelas quatro participações em Copas do Mundo. Três meses depois de comprar parte do Real Valladolid, que disputa o Campeonato Espanhol, o agora dirigente Ronaldo Nazário recebe o repórter Tino Marcos no estádio do clube. Além de lembrar alguns de seus melhores momentos no programa, ele fala sobre a nova rotina: “É um projeto muito ambicioso, no qual estou 100% envolvido, com investimento próprio, sem grupo ou fundo de investimento ajudando. Quero que as pessoas olhem para o Valladolid e vejam uma grande referência no futebol”.

Na estreia do quadro ‘Preto no Branco’, o convidado é Bernardinho. Vencedor como atleta e como técnico, ele encara o desafio de responder perguntas sobre os mais variados assuntos, incluindo questões delicadas ou polêmicas. Política, família, relacionamento com os filhos, confusões na quadra. Nada fica de fora do papo entre o treinador e Fernanda Gentil.

No ritmo da comemoração, o repórter Marcelo Courrege vai à Inglaterra entrevistar o maestro Keith Mansfield, compositor de “Hyde Park”, música de abertura do ‘Esporte Espetacular’. “Ele é apaixonado por esporte e música brasileira. Compôs esse clássico há quase 50 anos mas, até dez anos atrás, não fazia ideia do sucesso da música no Brasil”, conta Courrege. Arranjador e produtor musical de sucesso nas décadas de 60 e 70, o maestro trabalhou com Robert Plant e John Paul Jones, do Led Zeppelin, e ganhou fama com músicas instrumentais clássicas do universo esportivo, como os temas de abertura de Wimbledon e das transmissões de rugby da BBC. “O prazer que tenho por saber do sucesso da minha música no Brasil é indescritível. Amo tudo de bossa nova e de samba. Muito obrigado, ‘Esporte Espetacular’, por fazer minha música se tornar um sucesso”, agradece Keith Mansfield.

 

Nova abertura

 

Os 45 anos chegam com novidade também na abertura do aniversariante. A criação da peça foi focada em três pilares, que contam o que torna o esporte algo espetacular: o lado humano, a performance e a diversidade. Para isso, atletas reais foram convidados a participar do trabalho, representando toda a emoção de diferentes modalidades. O suor, a tensão, o treino e o esforço são símbolos também presentes para marcar a dedicação de quem tem no esporte um agente modificador da vida.

A abertura destaca detalhes da execução de diferentes movimentos, como as mãos que seguram raquetes ou acertam bolas, e os corpos que se movimentam com agilidade na quadra, na água ou no tatame. Manobras de skate e emoções dos e-Sports, jogados com realidade virtual, foram gravados especialmente para a peça, que ainda conta com elementos inseridos por computação gráfica para associar movimentos às linhas geométricas e marcações de quadras, pistas e regras dos esportes. Para finalizar, a trilha sonora segue com a tradicional música da abertura do programa, com ainda mais sons das modalidades esportivas.

Uma campanha para mobiliário urbano, com a mesma identidade visual da nova abertura e a assinatura “É o Espetacular do Esporte”, também vai destacar o conceito criado para a celebração do aniversário.

A edição especial em comemoração aos 45 anos do ‘Esporte Espetacular’ vai ao ar no canal internacional da Globo no domingo, dia 9, nas Américas e na Europa; na segunda-feira, dia 10, no Japão e Austrália; e no domingo, dia 16, na África.

 

Foto: Pelé recebe o repórter Mauro Naves para uma entrevista exclusiva. Crédito: Globo/ Reinaldo Marques 

Crédito: Globo/ Helena Rebello