Quando recebe a notícia da doença do avô, Alain (João Vicente de Castro) fica abalado. Sabe que terá que voltar a Rosa Branca e encarar os fantasmas do passado. Cris (Vitória Strada), sua namorada, não sabe exatamente o que aconteceu com Alain quando ele morou em Rosa Branca, mas o incentiva a rever o avô, Vicente (Reginaldo Faria), e embarca com ele nessa viagem. Ao chegarem em Minas Gerais, Alain e Cris têm sensações contraditórias. Ele fica absolutamente confuso com o turbilhão de sentimentos que aquela cidade traz, quer ir embora o mais rápido possível. Ela, que nunca esteve ali antes, se sente completamente à vontade, como se fizesse parte daquele lugar.

O casal é recebido por Margot (Irene Ravache), segunda esposa de Vicente, uma mulher forte, muito espiritualizada e querida por todos com quem convive. Alain não a conhecia e é bastante polido durante o encontro. Já Cris simpatiza imediatamente com ela, uma sensação inexplicável. Enquanto Cris conversa com Margot sobre a sensação de pertencimento que sentiu ao pisar em Rosa Branca, Alain tem um emocionante reencontro com Vicente. Durante a conversa, o avô pede para Alain perdoar as pessoas que lhe fizeram mal no passado. Vicente quer ainda que o neto filme seu primeiro longa-metragem em Rosa Branca. O famoso diretor de cinema e TV não faz ideia do quanto esse pedido mudará sua história.

Vicente morre após rever o neto e é no enterro dele que a história de Julia Castelo surge na vida de Cris. Não é somente o destino de Alain que será alterado com aquela viagem, inicialmente curta. Cris também viverá emoções jamais imaginadas. Durante a cerimônia de despedida de Vicente, Cris anda entre os túmulos com a cabeça a mil, está muito mexida com tudo que está experimentando desde que chegou à cidade natal do namorado. Durante a caminhada é abordada por um senhor que ela nunca viu antes, mas que demonstra conhecê-la há muito tempo. Ele entrega a ela um camafeu que leva em seu verso o nome Julia Castelo.

A jovem atriz tenta devolver a joia, mas perde o senhor de vista. Alain afirma que precisam achar aquele homem para devolver seu pertence. Mas ao contar para Margot o que aconteceu, tudo parece ainda mais inexplicável. Margot diz para Cris que a história que Vicente pediu para Alain contar no cinema é dessa moça que tem o nome gravado no camafeu. Ela então entrega para Cris o diário que foi de Julia, uma jovem assassinada em 1932 com um tiro no coração disparado por seu grande amor.

A sensação de pertencimento que Cris sentiu ao pisar em Rosa Branca só aumenta. E ela investigará profundamente a partir desse momento a vida e a morte de Julia Castelo.

‘Espelho da Vida’ é uma novela de Elizabeth Jhin, escrita com Duba Elia, Renata Jhin, Wagner de Assis e Maria Clara Mattos, e tem direção artística de Pedro Vasconcelos, direção geral de Claudio Boeckel e direção de Luis Felipe Sá, Rafael Salgado e Tande Bressane.

A novela estreia no canal internacional da Globo na terça-feira, dia 25, nas Américas, e quarta-feira, dia 26, na Europa, África, Japão e Austrália.

Foto: Margot (Irene Ravache), Cris (Vitória Strada) e Alain (João Vicente de Castro)

Crédito: Globo / João Miguel Junior